top of page
Buscar

3 grandes motivos pelo qual você não está atraindo o seu candidato ideal

Atualizado: 25 de mar. de 2023





O que mais ouço nos pedidos para consultoria em recrutamento é: “não estamos conseguindo encontrar as pessoas certas.”


Honestamente quando vou a fundo investigar os motivos, percebo que nem sempre os requisitos estão claros e que o perfil dos sonhos não é compatível com o que o mercado nos dá de feedback.


Então, vou ajudar quem está com essa dificuldade a evitar surpresas desagradáveis quando a consultoria de hunting te diz que o que você deseja pode não se tornar realidade ou quando após alguns longos meses buscando pessoas, você precisa mudar de estratégia já que o talento ainda não chegou.

Você sabia que employer branding é pra todo mundo?


Principalmente quando a gente fala de mercado de tecnologia. Tenho notado que o mindset de quem se candidata está mudando em uma velocidade surpreendente.

E isso os empodera e dá ferramentas para negociar salários e o melhor: escolher qual é a marca a qual vão se dedicar. É, hoje quem escolhe são os candidatos.

Não acho que vai demorar muito para isso acontecer de forma viral.


A Revista Exame publicou uma reportagem sobre as 10 empresas dos sonhos entre jovens, gerentes e alta liderança em 2021, pesquisa realizada pela Cia de Talentos. O Google se manteve por mais 1 ano em primeiro lugar segundo alguns critérios específicos da lista.


Distribuir sedução é como gosto de interpretar o princípio da marca empregadora (o employer branding). Talvez seja por isso que o Google se mantém sexy no primeiro lugar desta pesquisa.


Você sabe dizer o que há na marca Google que se torna tão desejada por tanta gente?

Todos conhecem os produtos e serviços que o Google oferece, certo? Ou, pelo menos a maioria deles. E você já parou pra pensar como é trabalhar no Google colocando a mão na massa para que os produtos e serviços que você usa sejam tão impactantes às pessoas?


Será que o marketing que o Google faz mostrando pro mundo como é o seu ambiente ou o quanto as pessoas que trabalham lá dentro são apaixonadas pelo que fazem pode ser uma resposta satisfatória pra você?


Eu diria que sim e vou além: qualquer empresa (marca) pode fazer o mesmo: mostrar qual é a sua essência. Se você tem uma empresa com 5 colaboradores ou 5000, o raciocínio é o mesmo.


No momento em que você contrata uma consultoria de hunting para te ajudar a buscar o talento dos seus sonhos ou quando você mesmo recruta, está certo de que a sua marca é/esta sedutora suficiente para que o seu par perfeito seja atraído e seduzido para a sua cultura?


O quanto as pessoas que trabalham na sua companhia são felizes, orgulhosas e possuem um senso de pertencimento à sua marca para que ela possa influenciar outras pessoas a trabalharem no mesmo ambiente?


Você faz ideia?



Não tem problema se isso ainda não passou pela sua agenda. Mas, vale muito a pena conhecer os 3 motivos pelo qual o talento sonhado não bate à sua porta imediatamente:




1. Você está vendendo "o quê" o seu produto/ serviço faz


...enquanto você deveria estar vendendo o “motivo” de você ter criado o seu produto ou serviço.


Em uma palestra de Simon Sinek (“Como grandes líderes inspiram ação”), ele comenta o motivo pelo qual a Apple conseguiu vender tantos computadores em seu lançamento. As pessoas não compram o que você faz, mas o porquê você faz. E se você falar sobre o que você acredita, vai atrair aqueles que acreditam no que você acredita.


É o que a Apple fez. E vou deixar você descobrir e refletir no vídeo do Simon. Lá você vai encontrar um grande e maravilhoso “Como”.


A Huntz é uma consultoria de recrutamento com mais de 17 anos de experiência no mercado em busca de líderes em tecnologia.

Quer fazer a sua vaga com a gente?

Você se sentiu seduzida? Seduzido?


Eu acho que não.


Mas, gostamos de desafiar o modo como as empresas acreditam que se recrute pessoas hoje no país. Nós acreditamos em gestão sedutora de marca empregadora, adoramos empresas (marcas) que se preocupam em oferecer jobs muito bons para as pessoas e gostamos de deixar o candidato em primeiro lugar compartilhando tudo o que está acontecendo com ele.


Nós acreditamos que quando uma empresa mostra sua cultura, encontra quem a ajude a crescer rápido.

Nós acreditamos que é possível apoiar um recrutamento de valor porque entendemos o que as pessoas precisam e procuram.

Quer fazer a sua vaga com a gente?

O quanto nossa marca foi muito mais sedutora aqui do que na apresentação dos nossos serviços acima?


Ao ofertar determinadas vagas de trabalho (principalmente em Tecnologia), temos que convencer alguém a sair de uma marca e trabalhar na sua.


Quais são os seus recursos de marca para fazer o tão sonhado talento pousar na sua cultura?




2. Salário não competitivo



Infelizmente, não posso ou, é no mínimo desconfortável, bater à porta de um profissional convidando-o para conhecer a minha marca se ao final do processo não poderei remunerá-lo adequadamente.


Muitas empresas querem competir com outras marcas empregadoras (se já consolidadas ou não) sem recursos de jogo.


Isso significa que se a sua empresa precisa, por exemplo, de um hunting (busca ativa de um profissional sedutor) é preciso ter recursos suficientes para apoiar o encontro e a contratação dessa pessoa (você pode ofertar um "hiring bonus" (bônus de contratação), alternativas contratuais, garantia de total compensation nos primeiros meses, bônus atrativo, recompensas em saúde mental e qualidade de vida e por aí vai).


Infelizmente, a grande maioria de empresas que estão ganhando escala no mercado ou começando seus negócios não sabem que podem usar recursos para melhorar a atração enquanto suas marcas empregadoras ainda não criaram senso de comunidade que contam ao mundo como é legal e incrível desenvolver habilidades ali.



3. Times de recrutadores que ainda não são Talent Sourcers


Ser Recrutador é muito mais sedutor e seguro, porque é exaustivo e te dá o troféu do “batalhei e consegui”, enquanto o Sourcer usa recursos de Marketing Digital e Marketing de Conteúdo, o que evita o "hard work".


Sourcing Strategy abriga técnicas de marca empregadora e dados em recrutamento, o que pode ser “difícil”, “desafiador”, “complexo” ou desconhecido para a grande maioria de empresas e gestores do país.


Sua empresa pode ter 10, 15, 30 recrutadores e aposto que as reclamações , desgastes e desconfortos com a maneira como se recruta pessoas no Brasil são as mesmas que qualquer empresa que possua 1 ou 2 pessoas na linha de frente das buscas.


Hoje ainda se aposta demais no volume do pré-recrutamento para atingir de 3 a 5 candidatos que são colocados na esteira de avaliação de gestores. Enquanto recrutadores, pegamos para nós a responsabilidade total e complexa da atração e esquecemos de envolver os donos da vaga que são comumente responsáveis por transmitir e influenciar pessoas às próprias vagas.


Gestores deveriam ser recrutadores e explicar porque é tão maravilhoso trabalhar com eles mesmos.


E assim, continuamos batendo cabeça às cegas no Linkedin Recruiter ou em inúmeras ferramentas e social communities procurando pela pessoa perfeita.


E nos esquecemos de que atrair a pessoa dos sonhos de forma rápida faz parte de um grande e complexo conjunto de itens que envolvem:


a. a venda da sua marca enquanto ótima empregadora

b. a melhoria da sua cultura interna

c. recursos que você pode trazer para negociar no campo salarial

d. o treinamento do time de recrutamento para que desenvolvam um mindset de "sourcing" e não apenas de "recruiting".



O que é Talent Sourcing?

Talent Sourcing é o processo de identificar, pesquisar, gerar e estabelecer networking com potenciais candidatos a fim de convertê-los em leads.


Isso significa que quem recruta tem que sair da cadeira da operação e assumir a cadeira de um gerente de comunidade, ficando de olho nos potenciais candidatos que vão preencher as vagas da companhia gerando alto valor.


É uma responsabilidade e tanto.



Gostou desse artigo? Compartilhe e deixe seu comentário!



CONFIRA TAMBÉM:



Renata Tedesco é Sócia e Managing Director da Huntz

Premiada Personalidade de RH pela ABRH/PR. Já recrutou para marcas como Google e Apple e trabalhou na IBM, Korn Ferry e iFood.






40 visualizações0 comentário
bottom of page